Kardec, o filme.

Hoje, assisti ao filme Kardec na Netflix. Não posso dizer que seja um filme de sucesso de bilheteira, mas, acredito que não era isso que os realizadores tinham em mente quando decidiram filmar o drama biográfico.
Kardec é a história de Rivail, um professor que deixa o ensino por divergências com o sistema educacional da altura. É nesse momento que surge a oportunidade de estudar a doutrina espírita que floresce pelos cafés da cidade e vai ganhando novos adeptos.
Com o lançamento do "O Livro dos Espíritos", Rivial - que passa assinar a sua obra como Allan Kardec - vê-se envolto numa batalha espiritual, onde a tradição católica assume o papel de entidade do mal, disposta a travar a todo o custo a obra literária, que se espalha pela Europa.
As repercussões que tem na sua vida, são visíveis quer a nível social, quer a nível emocional, no qual lhe vale a ajudar dos espíritos, da sua mulher e dos seus amigos que aceitaram a doutrina.
Apesar de ser uma obra que aborda a vida de Allan Kardec, fiquei dececionado por não dar mais ênfase à sua obra, acabando-se por ser mais voltado para a sua pessoa. Afinal, a sua vida foi dedicada à obra doutrinária e não à sua auto-promoção.

Comentários