Quando a religião controla a vida da pessoa

Em 2017, publiquei no meu blogue a notícia de uma mãe que matou a filha para a salvar de uma possessão demoníaca. Isto levou-me a refletir e muito sobre como a religião tem vindo a controlar a vida das pessoas sem elas se aperceberem.


stained-glass-72960_1280.jpgPode considerar isso uma lavagem cerebral. E acontece porque conseguem tocar em pontos cruciais da vida da pessoa: as suas necessidades e os seus sonhos.
Facilmente se consegue converter uma mãe que tem o seu filho nas drogas e quer que este se livre delas. Da mesma forma, se consegue converter um desempregado com a promessa de se tornar um grande empresário. Um doente da mesma forma, com a cura. E por aí adiante.
Quando se consegue tocar em pontos como estes, conseguimos vender o que quer que seja a uma pessoa. Não se trata de evangelismo, mas, de neuromarketing. Trabalha-se com as emoções das pessoas, com as suas necessidades e desejos.
Como se pode evitar isso?
Em primeiro lugar, deve ter consciência de que para alcançar as suas metas é preciso ter uma visão realista. Por isso, não acredite em milagres que se realizam com toques de magia. O milagre divinos são propícios quando não mais forma humanamente possível de concretizar os seus desejos.
Em segundo lugar, não divulgue a sua vida a ninguém de mão beijada. Mesmo o seu melhor amigo, tem outro amigo com quem se dá bem e vai acabar por contar alguma coisa.
E em terceiro, não ouça apenas o lado bonito da história. Há mais coisas para saber, porque, nem sempre as coisas são como são apresentadas.
Sei que é tentador entrar nesse mundo onde os milagres acontecem, mas, cada um de nós tem um propósito de vida e tudo o que estamos destinados a ser ou conquistar, se faz com esforço e dedicação.

Comentários