A minha primeira experiência com Regressão a Vidas Passadas

Quero partilhar convosco um pouco do que foi a minha primeira experiência com regressão a vidas passadas. Como não foi algo recente, vou ter dificuldade em me lembrar ao certo todos os sentimentos e sensações que tive durante e depois da sessão.


Confesso que me senti apreensivo antes de começar. O medo de começar algo que me levasse a ficar num estado hipnótico e que não acordasse estava bastante presente. Ainda assim, não me deixei intimidar pelo medo. Tive em consideração que colegas e professores tinham passado pela mesma experiência e nada aconteceu com eles. Apenas boas indicações e um desejo de saber qual teria sido a minha vida passada, ou várias das minhas vidas no passado.
Lá coloquei o CD. Sentei-me e segui as indicações do áudio. A música suave e a voz de tom agradável ajudou a relaxar. Aos poucos, comecei a ter a sensação de afundar num mar de relaxamento e de tranquilidade. Todas aquelas instruções levaram-me a um estado tão profundo e tão inexplicável, que ainda hoje procuro palavras para poder descrever da melhor forma possível o que senti e vivi.
De alguma forma, a qual não consigo explicar, fiquei a conhecer muitas coisas sobre uma das minhas colegas de escola. Não andávamos na mesma turma, mas, era como se eu e ela já se nos conhecemos de longa data. Claro que consigo explicar com o facto de eu e ela termo tido uma vida passada próxima, o que não consigo explicar é o como eu consegui lembrar-me de tanta coisa que faziam sentido na sua vida atual.
Não consigo lembrar-me de pormenores de recordações ou de vislumbres de alguns momentos que acredito terem sido de vidas passadas. De alguma forma, senti-me ligado a algo superior a tudo este plano material. 
Esta experiência levou-me a aprofunda mais e mais sobre tudo o que nos rodeia e a questionar tudo aquilo que aceitamos como sendo a pura verdade. Não descuro que todas as religiões têm um fundamento de verdade, mas, eu olho para todas como se fossem um sistema de controlo de populações. É por isso que eu apesar de crer em Deus, questiono o que as religiões monoteístas nos transmitem. O mesmo faço com as politeístas. Acredito que uma religião deve ser o elo de ligação do Ser Humano com Deus, mas, foram transformadas em mecanismos de domesticação de pessoas.
A Verdade nos liberta, tal como disse Jesus Cristo, e conhecer a verdade liberta a pessoa de tudo aquilo que a torna menos humana e à imagem e semelhança de Deus.
Se nunca teve uma experiência de regressão a vidas passadas, pode sempre equacionar a sua primeira vez. Há muitos áudios no YouTube que ajudam a regredir, ou, se preferir, comprar um livro sobre o assunto que traga um CD. Mal não lhe fará e apenas irá acontecer duas coisas: continua sem acreditar, ou passa a acreditar.

Comentários